Qualidade, um atributo não negociável

Considerando os atuais cenários de competitividade, posicionamento de empresas, aspirações e anseios quanto ao mercado, somos desafiados a manter entregas de produtos e serviços com qualidade mesmo quando há concorrência técnica e de preço (custo) que nos fazem muitas vezes flexibilizar alguns de nossos valores e princípios.

Foi a partir deste pensamento que estabeleci o conteúdo da palestra que realizei no dia 26 de agosto no GUDay 2017, evento promovido pela SUCESU-RS na Unisinos campus Porto Alegre.

Através do convite do GUTS-RS, conduzi uma discussão sobre como sermos efetivos com a qualidade de software, como pode ela favorece novos negócios, desafios e perspectivas, além de entender sobre como cada etapa no ciclo de desenvolvimento pode ser crucial para determinar a qualidade final do produto e/ou projeto. Apresentei conceitos e princípios de agilidade, além de uma visão geral sobre técnicas, ferramentas e práticas que nos apoiam com testes de software.

O material utilizado na apresentação pode ser acessado no link:

GUDay-2017-GUTSRS-Diraci Junior

Não temos espaço para trabalhar com o conceito de vender projetos de software com ou sem testes. Qualidade de software é obrigatória!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s